Berlim – Alemanha

Minha ida para Berlim me fez voltar ao tempo quando viajava de ônibus para visitar a minha avó em Minas e muitas horas depois chegava no meu destino. Achei uma passagem noturna de ônibus com um preço amigável (barato é uma palavra que eu raramente consigo usar aqui), e animei a ir fazer o trecho Amsterdã-Berlim dormindo. Peguei um ônibus da empresa Flixbus e graças a Nossa Senhora das estadas a viagem foi ótima, fui conversando com um grupo de jovens arquitetos argentinos, chilenos e peruanos que estavam em uma excursão para explorar a arquitetura européia, achei a idéia da viagem temática super legal e fomos batendo papo até o sono chegar…o que na realidade não demorou muito no meu caso, tinha tomado meio dramim  pra me ajudar.

O ônibus parou na praça Alexanderplatz, onde a estação central de metro/trem de Berlim, e onde fica essa torre de TV aí de parece uma torre de aeroporto. Fui no hostel tomar um banho e deixar a mala e corri pra cá para ver isso mais de perto.
Meu primeiro passeio foi na praça Alexanderplatz, onde fica essa torre de TV que parece uma torre de aeroporto. Tava rolando uma feirinha e fiquei um tempinho por ali olhando as barraquinhas (e comendo). E as bolhas de sabão???? amo demais, até hoje sinto vontade de correr pra estourar….talvez eu faça isso, hehehe!!!
Achei um walking tour e me juntei ao grupo, fui toda concentrada prestando atenção e tirando umas fotos bem discretamente.
Achei um walking tour e me juntei ao grupo, fui toda concentrada prestando atenção e tirando umas fotos bem discretamente.
Esse é o jardim das delícias (é a tradução literal do Alemão) e atrás é um museu.
Esse é o jardim das delícias (é a tradução literal do Alemão) e atrás é um museu.
Berlim foi muito destruída, ouvi lá que nas contas dos Alemães os ataques durante a 2a guerra chegaram a destruir 90% da cidade, e boa parte das edificações foram reconstruídas, essa foi uma delas, que apesar da carinha de antiga é novinha como Brasília.
Berlim foi muito destruída durante a 2a guerra mundial, na conta dos Alemães chegaram a destruir 90% da cidade, e boa parte das edificações foram reconstruídas, essa foi uma delas, que apesar da carinha de antiga é novinha como Brasília.
Durante o tour entramos neste memorial construído para vítimas de guerra e tirania, e fiquei tão impressionada com o local que acabei me perdendo do meu grupo de walking tour. Ainda tentei procurar, mas não achei, aí tive que fazer o meu tour solo.
Durante o tour entramos neste memorial construído para vítimas de guerra e tirania, e fiquei tão impressionada com o local que acabei me perdendo do meu grupo de walking tour. Ainda tentei procurar, mas não achei, aí tive que fazer o meu tour solo.
E foi aí que encontrei a segunda manifestação do dia, esta no caso foi super positiva, era dos Hare Krishna, ganhei uma folhinha com o mantra e cantei um pouco com eles.
E foi aí que encontrei a segunda manifestação do dia, esta no caso foi super positiva, era dos Hare Krishna, ganhei uma folhinha com o mantra e cantei um pouco com eles.
O mapa que eu tinha estava em alemão, então eu só conseguia saber onde tinham os pontos turísticos, mas não sabia exatamente o que era, então tive que usar a intuição e ir pro lado que poderia ser mais interessante, o que acabou dando em frente esta estação de trem que foi muito importante durante a divisão de Berlim
O mapa que eu tinha estava em alemão, então eu só conseguia saber onde tinham os pontos turísticos, mas não sabia exatamente o que eram, então tive que usar a intuição e ir pro lado que poderia ser mais interessante, o que acabou dando em frente esta estação de trem que foi muito importante durante a divisão de Berlim
Dei a volta no quarteirão para entrar pelo lado do canal e achei um museu chamado Palácio das Lágrimas que conta a história da separação da cidade, e como foi brutal e repentino, separando muitas famílias. Acabei ficando horas lá dentro apesar de ser pequeno, pois descobri que sabia muito pouco sobre isso e aos poucos fui passando a me interessar...
Dei a volta no quarteirão para entrar pelo lado do canal e achei um museu chamado Palácio das Lágrimas que conta a história da separação da cidade, e como foi brutal e repentino, separando muitas famílias. Acabei ficando horas lá dentro.
O museu por dentro
O museu por dentro
E essa é a maquete da estação mostrando o fluxo de pessoas entre as duas Berlins depois da separação com o muro. Algumas pessoas recebiam autorização para cruzar o muro, essa era uma estratégia do governo soviético para pegar informações sobre as pessoas.
E essa é a maquete da estação mostrando o fluxo de pessoas entre as duas Berlins depois da separação com o muro. Algumas pessoas recebiam autorização para cruzar o muro, essa era uma estratégia do governo soviético para pegar informações sobre as pessoas .
Continuei minha caminhada rumo ao parlamento que é uma atração muito famosa por aqui
Continuei minha caminhada rumo ao parlamento que é uma atração muito famosa por aqui
Esta construção à direita é o anexo à esquerda a construção principal
Esta construção à direita é o anexo e à esquerda a construção principal
Esta é a fachada do parlamento. A cúpula é aberta para visitação
Esta é a fachada do parlamento. A cúpula é aberta para visitação
Estava indo ao portão de Bradenburgo, que era a entrada da Berlim antiga, e vi que assim como o parlamento também estava cercada pelos policiais, então comecei a ficar com a pulga atrás da orelha....de manha não tinha nenhuma atração turística cercada, o que seria isso?
Estava indo ao portão de Bradenburgo, que era a entrada da Berlim antiga, e vi que assim como o parlamento também estava cercada pelos policiais, então comecei a ficar com a pulga atrás da orelha….de manhã não tinha nenhuma atração turística cercada, o que seria isso?
Em um minuto acabei esquecendo este episódio e lá fui eu tirar uma foto clássica de turista
Em um minuto acabei esquecendo este episódio e lá fui eu tirar uma foto clássica de turista
Aí pedi toda alegrinha para um transeunte bater a foto, que ficou cortada...a não gente, viajar sozinha tem este inconveniente.
Aí pedi toda alegrinha para um transeunte bater a foto, que ficou cortada…a não gente, viajar sozinha tem este inconveniente. Resolvi direto daí voltar pro Hostel pra descansar e quando fui entrar no metrô tava fechada a estação.  Olhei em volta e vi vários policiais e fui lá perguntar o que era, e a resposta era apenas precaução para proteger os turistas de protestantes. E o medo de ser protesto terrorista?
Olha que mensagem bonita neste desenho na empena.
Olha que mensagem bonita neste desenho na empena.
E esse arquiteto aqui não teve medo do vermelho
E esse arquiteto aqui não teve medo do vermelho
No outro dia tava preocupada de não conseguir ver tudo em Berlim e pela primeira vez na vida subi num ônibus de turismo (hop on hop off), a cidade é grande demais com muita coisa interessante pra ver
No outro dia eu estava preocupada de não conseguir ver tudo em Berlim e pela primeira vez na vida subi num ônibus de turismo (hop on hop off), a cidade é grande demais com muita coisa interessante pra ver. Essa é a estação de trem construída para a copa do mundo.
Esse campanário a Mercedes Benz deu de presente pra cidade. Infelizmente não vi tocar.
Esse campanário a Mercedes Benz deu de presente pra cidade. Infelizmente não vi tocar.
Essa torre de igreja eles não reconstruíram, deixaram assim semi destruída para recordar o que houve com a cidade durante a guerra.
Essa torre de igreja eles não reconstruíram, deixaram assim semi destruída para recordar o que houve com a cidade durante a guerra.
Em outro ângulo
Em outro ângulo
Achei linda esse prédio, é a embaixada de algum país que não lembro qual
Achei lindo esse prédio, é a embaixada de algum país que não lembro qual
Esse também. ..tem uma rua cheia de embaixadas, uma mais linda que a outra, algumas eu nao consegui tirar foto pois fiquei de bocá aberta admirando.
Esse também. ..tem uma rua cheia de embaixadas na região do Tiergarden, uma mais linda que a outra, algumas eu não consegui tirar foto, pois fiquei de bocá aberta admirando.
Berlim tem muitas homenagens às vítimas e aos vencedores. Esse é para os judeus.
Berlim tem muitas homenagens às vítimas e aos vencedores. Esse é para os judeus.
Esse era uma das barreiras americanas na cidade, o museu que tem em frente colocou esses atores fantasiados simulando como era. Chama check point Charlie esse local
Essa era uma das barreiras americanas na cidade, o museu que tem em frente colocou esses atores fantasiados simulando como era. Chama check point Charlie esse local
Esse museu conta a história da época do muro, ocupação pelos comunistas e nazismo. A entrada é grátis e achei que vale muito a pena a visita.
Esse museu conta a história da época do muro, ocupação pelos comunistas e nazismo. A entrada é grátis e achei que vale muito a pena a visita.
O museu é esse prédio a esquerda e à direita un pedaço do muro que eles isolaram pra conservação.
O museu é esse prédio a esquerda e à direita um pedaço do muro que eles isolaram pra conservação.
No meu último dia em Berlim programei subir na torre de TV para ter uma vista privilegiada da cidade, no pé da torre tem esse relógio que mostra que horas são em cada país. Olha Brasília aí! Acorda meu povo!
No meu último dia em Berlim programei subir na torre de TV para ter uma vista privilegiada da cidade, no pé da torre tem esse relógio que mostra que horas são em cada país. Olha Brasília aí! Acorda meu povo! Queria uma foto minha com o relógio,  aí mais uma vez pedi a um popular para bater para mim, e ficou toda cortada.  Como uma viajante independente achei que era hora de ter o meu pau de selfie, chega de sofrer!
😃😃😃😃😃
😃😃😃😃😃
Minha primeira companhia 😍😍 o urso é símbolo de Berlim, esta em toda parte.
Minha primeira companhia numa foto com o pau de selfie 😍😍 o urso é símbolo de Berlim, esta em toda parte.
Aí a vista
Aí a vista
A vista com o jardim zoológico no fundo
A vista com o jardim zoológico no fundo
O bom de ir na torre é que eles mostram a direção de todos os pontos turísticos interessantes, de lá fui pro east gallery que é onde artistas pintaram uma parte conservada do muro
O bom de ir na torre é que eles mostram a direção de todos os pontos turísticos interessantes, o que eu mais animei a ir foi o east gallery que é onde artistas pintaram uma parte conservada do muro
Artista trabalhando
Artista trabalhando
Vários painéis muito legais
Vários painéis muito legais
665
E o muro (eu que bati essa foto, notem!)
2016-08-17 21.18.38
No caminho tinha uma exposição do outro lado do muro sobre a guerra civil na Síria, parei pra dar uma olhada. Quando ouvia falar sobre refugiados a idéia que vem à mente é de pessoas pobres fugindo da miséria, porém no caso da Síria são pessoas que tinham uma profissão, uma vida comum, e  tiveram suas casas explodidas por bombas, muitos foram mutilados, interromperam suas rotinas para se tratar em hospitais longe de suas cidades, várias famílias separadas após sofrerem ataques, e que buscam em outro país fugir do terror que se implantou em seu país. É muito triste pensar que um país inteiro está refém de uma situação alheia a sua vontade, muito triste.
Atrás do east gallery tem este rio com uma ponte legal, resolvi ir lá ver de perto
Atrás do east gallery tem este rio com uma ponte legal, resolvi ir lá ver de perto
Pro outro lado tem uma vista legal também
Sobre a ponte , esta é a vista do outro lado.
Morrendo de amor pelo meu pau de selfie - selfie stick é mais chique, mais internacional, ele merece mais respeito.
Morrendo de amor pelo meu pau de selfie – selfie stick é mais chique, mais internacional, ele merece mais respeito. Essa foto foi na ponte. Vocês notaram meu cabelo novo? Cortei quando estava saindo de Amsterdã para chegar em Berlim de cara nova.
Do outro lado uma grata surpresa, era um bairro descolado, cheia de lojinhas e restaurantes legais...Pausa pra almoçar.
Do outro lado uma grata surpresa, era um bairro descolado, cheia de lojinhas e restaurantes legais…Pausa pra almoçar.
No mesmo bairro
No mesmo bairro
Quando voltei pro Hostel o Amir, meu colega de quarto da Belgica tava indo lavar roupas e fui na onda...tava precisando mesmo, com companhia é bom que passa mais rápido.
E na minha última noite em Berlim o que eu fiz? Lavei roupas. Aproveitei a companhia do meu colega da Belgica que também estava indo. Com companhia é bom que passa mais rápido.

No dia seguinte segui uma dica que já tinham me dado e ainda não havia tido a oportunidade de usar, o serviço do BlaBlaCar. É um site de caronas, você informa a rota que vai viajar e se vai com carro ou de carona, é um serviço pago, mas bem mais barato que ônibus e trem (na Alemanha é o local com transporte mais caro que encontrei até agora, então bora usar o BlaBlaCar para ir pra Frankfurt!).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *